Natal entre praias e dunas, Rio Grande do Norte

Praia de Ponta Negra

Natal é conhecida como cidade do sol, pois somente alguns dias do ano ele não brilha. Com clima quente em qualquer época, as atrações principais são as suas belas praias.

A mais conhecida é Ponta Negra, onde a estrutura turística é muito boa. Tem muitos hotéis e pousadas, restaurantes, bares, lojinhas, entre outras coisas. Na parte sul da baía tem o famoso Morro do Careca. Ali o mar fica mais calmo, quase uma piscina, ótimo para aproveitar o mar sem ondas fortes. A orla da praia tem um calçadão bacana para andar (houve uma ressaca forte no mês de maio de 2013 e partes desse calçadão está sendo refeito). Cruzando a avenida engenheiro Roberto Freire está a região dos bares e lugares para dançar Forró, conhecida como Rua da Salsa.

natal-morro-careca

Norte de Natal

Indo em direção norte da cidade, pela Via Costeira, há dunas em uma reserva ambiental e no lado oposto se vê a praia e o mar sem fim.

A Praia dos Artistas é linda, na maré baixa é possível ver arrecifes e em alguns pontos há formação de piscinas. A praia é limpa e o calçadão é super bacana.

natal-praia-artistas

Um dos lugares mais bonitos é o Forte dos Reis Magos. É uma fortificação toda branca, construída pelos portugueses, em formato de estrela de cinco pontas. Ela recebeu esse nome porque sua construção foi iniciada em 06 de janeiro de 1598. Em cada sala de exposição há explicações sobre os portugueses, índios e holandeses. Esses tomaram o forte em 1633 e ficaram lá até 1654, retornando nesse ano para o comando português. Lá dentro está o marco de pedra que os portugueses colocaram na Praia do Marco (norte do Rio Grande do Norte) na segunda missa rezada depois do descobrimento. Há também outras peças expostas, como pedaços de cerâmica. É possível andar sobre os muros e ver canhões. No meio do pátio está o antigo depósito de pólvora. Para se chegar ao forte é necessário andar por caminho de paralelepípedos, com o rio Poteji de um lado e o mangue de outro. O ingresso é vendido em um guichê perto do estacionamento de carros (atenção, não vá para o forte sem o ingresso, pois lá não tem guichê e você precisará voltar).

Atravessando a ponte estaiada, fica a estrada para ir ao Parque das Dunas e praia de Jenipabu. Há diversos passeios de bugue pelas dunas e piscinas naturais de água doce. Também é possível chegar na praia de carro. Vá pela estrada sentido Jenipabu, passe pela placa “Parque das Dunas” e na rotatória com o posto de gasolina, entre a direita (tem placa). Vá até o final nessa rua paralelepípedo e entre a direita. Há vários estacionamentos por ali, mas se você for até o final, o estacionamento é coberto, você leva a chave do carro e o principal, você está ao lado da duna. A combinação de dunas e mar é impressionante! A areia é fina e branca.

Centro

O centro da cidade, infelizmente, não é muito visitado por turistas. Lá há diversos casarões históricos e coloridos.

Nessa região conhecida como Cidade Alta está a Igreja de Santo Antônio, construída em estilo barroco (sendo concluída provavelmente em 1766), sua fachada é branca e azul e com o altar todo em madeira entalhado. Essa igreja também é conhecida como Igreja do Galo, repare que em cima da cúpula de azulejos coloridos tem um galo de metal. Na porta ao lado (não tem placa), está o Museu de Arte Sacra. Há exemplos de vários estilos artísticos, como barroco, renascentista, rococó cada peça tem o seu desenho e explicações sobre as características.

Na praça André de Albuquerque, 30, fica o Memorial Câmara Cascudo. Nesse museu tem a história da vida e obra Câmara Cascudo e está exposto exemplos de cordel e obras da cultura popular brasileira.

Sul de Natal

No sul de Natal, no município de Parnamirim, a duas quadras da praia de Parangi do Norte, fica o Maior Cajueiro do Mundo. Um único cajueiro ocupa um quarteirão inteiro, são 8500m2. Ele apresenta uma anomalia genética e ao invés de crescer para cima, seus galhos crescem para os lados. Seu tamanho equivale a 70 cajueiros. Vá até o mirante de madeira, sua copa é impressionante. Na época do caju (novembro a janeiro), ela produz cerca de 80.000 frutos e se você visitar nessa época, você pode colher e comer o fruto direto do pé.

A praia de Pirangi do Norte é muito bonita. Tente dar uma passadinha, pois há arrecifes e pedras.
Na estrada de Natal para Parnamirim (lado direito da estrada, em frente a entrada da base militar) tem o Museu da Aeronáutica, onde estão expostos foguetes e um avião. O museu é gratuito. Essa região se chama Barreira do Inferno (explicação do nome: quando os pescadores voltavam do alto mar, no amanhecer, o sol batia nas falésias vermelhas e a cor parecia o vermelho do inferno).

natal-museu-aeronautica

Se você tiver tempo, vale a pena visitar as praias do Cotovelo (tem falésias), Tabatinga e Búzios. Essas praias são mais tranquilas e super bonitas.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *