Mendoza, cidade na Cordilheira dos Andes no lado Argentino

Mendoza está no pé da Cordilheira dos Andes, no lado argentino. A cidade é super bonita, com museus e praças para visitar.

Ela fica perto da fronteira com o Chile e a poucas horas de Santiago do Chile. Inclusive muitos turistas fazem a rota: Santiago, Mendoza e Buenos Aires.

mendoza

Uma das primeiras coisas que chama a atenção é o clima, muito seco e ensolarado, normalmente não tem sequer uma nuvem no céu, é sempre super azul. O interessante é que pela cidade estão espalhados bebedouros de água e essa mesma água potável corre pelas valas junto às calçadas, mantendo as árvores irrigadas. Também é uma forma de aumentar a umidade do ar. Essa técnica da água correr pela cidade é do povo pré-colombiano que habitava a região antes da chegada dos espanhóis.

A cidade também foi importante na história, pois o General San Martín passou por lá na “Campaña del Cruce de los Andes”, para lutar contra a coroa espanhola para conseguir a independência do Chile e Peru.

A cidade tem muitas praças. Na área mais central está a maior delas, a Plaza Independecia, e outras quatro menores e mais laterais, as Plazas Chile, España, Italia e San Martín. Elas foram construídas, não só para embelezar a cidade, mas para ser um refúgio para as pessoas quando houver um terremoto.

O grande terremoto de 1861 destruiu toda a cidade e poucas construções ficaram em pé, uma delas é a “Ruinas de la Iglesia de San Francisco”, que fica na esquina das ruas Ituzaingó e Beltrán.

No “Museo del Area Fundacional” é possível ver objetos antigos da época colonial e dos povos pré-colombianos. O museu fica no lugar onde foi fundada a cidade em 1561 e no seu interior é possível ver uma escavação com vestígios da cidade antiga.
Endereço: Subsuelo Plaza Independencia – Rivadavia 401

A cidade tem um parque bem grande chamado Parque General San Martín. É bom dar umas voltas por lá e curtir o clima pacato do lugar. Vá com um sapato confortável pois ele é grande. Esse parque tem mais de cem anos, lá estão plantadas árvores trazidas de vários lugares do mundo. Tem um lago artificial e em uma das extremidades está a “Isla de los enamorados”.

Mendoza-parque

No centro tem o “Paseo Peatonal Sarmiento“, que é uma rua para pedestres cheia de cafés, bares e restaurantes com mesas na calçada, super agradável!

Nessa mesma área (na Av. San Martín quase esquina com a Peatonal Sarmiento) tem a “Pasaje San Martín“, que é um prédio construído em 1926, super bonito com vitrais franceses e arquitetura singular. Lá tem lojas e oficinas, são quatro andares e uma torre com cúpula.

Também por ali, o “Terraza Jardín Mirador” é um mirante com vista panorâmica da cidade. Ela fica no oitavo andar do prédio da prefeitura. No verão há concertos ao ar livre. A visita é gratuita e tem horários restritos.
Endereço: 9 de Julio, 500 – edifício municipal / horários: segunda a sexta-feira das 8h30 às 13hs. Sábados e feriados das 10hs às 13hs. Fecha aos domingos

Ah, lá tem a siesta, ou seja, no período logo depois do almoço até o meio da tarde, está tudo fechado. O comércio da cidade abaixa as portas e a maioria das pessoas vai para casa tirar um cochilo. Fique atento!

Mendoza é muito famosa pelos vinhos que produz, na verdade ela é a maior produtora de vinhos da América do Sul. E é claro, é possível conhecer mais de cem vinícolas e as suas plantações de uva. Esse roteiro chama “Los Caminos del Vino”.

Para visitar ‘las bodegas’,  existem vários tours organizados por empresas com durações variadas. Também é possível fazê-los pegando ônibus locais e andando um pouco. Ou de bicicleta, que é bem bacana.

Nessa rota, além das vinícolas e vinhedos, há plantações de oliveiras e fábricas de chocolate, geleias e de doces regionais.

Se você não tiver muito tempo, vale a pena visitar o “Museo del Vino – Bodega La Rural”. Já na entrada tem plantações das diferentes uvas da região e cada uma com uma placa indicando o seu tipo. No museu estão expostos fotos da região e das primeiras plantações e também as ferramentas e instrumentos utilizados. Depois você vai para a fábrica nova, com os barris de metal e acaba na adega com degustação do vinho. Muito bom!
Endereço: Montecaseros 2625 / horários: segunda-feira a sábado e feriados das 9h às 13hs e das 14hs às 17hs. Fecha aos domingos

Vale muito a pena a visita! Ela é uma cidade muito interessante e com uma beleza especial. É um oásis fértil numa área semidesértica. Sua natureza é muito diferente daquela que vemos aqui no Brasil.

 

2 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *