Bruges na Bélgica – Dicas e atrações desta cidade conto de fadas

Bruges ou Brugge (em dutch) é uma cidade medieval, cortada por canais. O passeio de barco é imperdível, mas também tem outras atrações como o Markt (praça principal), a torre Belfry com 47 sinos, o Burg com a prefeitura, várias igrejas, o Begijnhof e moinhos de vento.

Bruges fica a uns 100km de Bruxelas e também uns 100 km de Antuérpia, no sentido do litoral. É fácil ir de trem partindo dessas duas cidades, 1h10 de Bruxelas e 1h30 de Antuérpia. A estação de trem fica perto do centro, mas fora do antigo limite da cidade, uns 15 minutos a pé. Super fácil de chegar!

Ela é charmosa e bem cuidada, mas super turística, principalmente no verão. A maioria dos turistas vão passar o dia na cidade, mas se você conseguir, vale a pena passar a noite lá. Depois que escurece, a cidade parece outra. As luzes alaranjadas mudam o ar das ruas e dá um outro colorido aos canais.

Lá há muitos lugares para visitar, mas simplesmente andar pela cidade já é super bacana! A cidade é fotogênica, as casas coloridas propiciam um lindo pano de fundo e se perder pelas ruas faz parte do passeio.

Como em toda a Bélgica, a cidade tem informações nas duas línguas oficiais, francês e dutch.

O que não falta na cidade são lojas de chocolates, de cerveja e de batata-frita. Essas especialidades nacionais são imperdíveis! Devem ser experimentadas.

Barco

Um dos passeios mais concorridos é o passeio de barco. A princípio, ficamos na dúvida se valeria a pena, mas fizemos e achamos bacana. As casas ficam muito perto dos canais e essa perspectiva da cidade é interessante. Tem passeios a toda hora e não são caros.

 

Markt e Belfry (torre do sino)

O Markt é a praça principal da cidade, com lindos prédios em volta dela. Há muitos restaurantes e cafés com mesas e cadeira na calçada, as pessoas ficam curtindo o movimento. Dali também saem passeios com charretes , cuidado com elas, pois é grande o movimento.

Nessa praça acontece muitas feiras ao ar livre durante o ano, a mais famosa delas acontece no natal. No mês de dezembro é construído um rinque de patinação e em volta são montadas diversas barracas.

Na praça também fica o Belfry (em inglês: Belfort), torre medieval do século 13 com 83 metros de altura e com 47 sinos. Os sinos são tocados manualmente e os horários são informados em um cartaz na entrada.

É possível subir os 366 degraus da torre e ver a cidade inteira lá em cima. A escada é muito apertada, não suba se você tiver claustrofobia.

Informações: abre todos os dias das 9h30 as 17h.
Ingresso (2016) – adulto 8 euros / criança 5 euros.

 

Burg, prefeitura e Basílica do Sangue Derramando

O Burg é a praça ao lado do Markt, ela é menor, mas mais bonita. Ela é rodeada de lindos prédios construídos em diversos estilos. Ali fica a Stadhuis (prefeitura da cidade), ela foi construída por volta do ano de 1300, em estilo gótico. É possível visitá-la e o ingresso custa 4 euros (2016). Tem um escritório do tourist information nessa praça.

Bruges - prefeitura

No cantinho (bem no canto mesmo, quase escondida) fica a Basiliek van het Heilig Bloed (Basílica do Sangue Derramando). Ela tem esse nome por guardar ali uma relíquia, com o que se acredita, ter um algumas gotas de sangue de Jesus, que foi trazido no século 12 durante as cruzadas.

A igreja tem dois andares. No andar térreo, fica a Capela de São Basil construída no século 12 em estilo românico simples, quase sem decoração.

Na porta a direita, subindo as escadas, fica a capela construída em 1533 em estilo gótico, ricamente pintada onde a relíquia fica guardada. Super linda! Vale a pena sentar um pouco e observar as pinturas no teto e paredes.

Informações: abre todos os dias das 9h30 até 12h e 14h até 17h.
Basílica: entrada gratuita
Museu: ingresso (2016) 2,50 euros
Para ver a relíquia: a partir das 14 h.

 

Igreja de Nossa Senhora

A Igreja Onze Lieve Vrouwekerk (em inglês: Church of Our Lady) começou a ser construída no século 13 e durante os séculos, ela foi ampliada e modificada. A sua torre é a construção mais alta da cidade, com 115 metros.

Ela é conhecida por ter uma escultura de mármore de Michelangelo. A “Madona e a criança” fica congestionada de pessoas para vê-la. Mas a igreja tem outras obras interessantes, dê uma volta na igreja.

O museu da igreja é pago e dá direito a visitar as tumbas na cripta e outros objetos valiosos.

Informações: de segunda-feira a sábado: das 9h30 às 17h / domingo: das 13h30 às 17h.
Endereço da Igreja de Nossa Senhora: Mariastraat

 

Moinhos

Saindo um pouco do centrinho, fora do antigo muro da cidade, no bairro de St Anna, ficam quatro moinhos de vento. Eles foram construídos por volta de 1760 – 1770. Originalmente eles eram 25 moinhos.

Bruges - moinho

Tem um pequeno museu dentro do moinho Sint Janshuismolen, com ingresso pago. O outro moinho é aberto e é possível ver como ele funciona. Tem entrada gratuita.

Endereço dos moinhos: Kruisvest

 

Begijnhof

Passando por uma ponte construída nos anos de 1700, ao norte de Monnerwaterpark, chega a Begijnhof. Um grande espaço com gramado verde e cercado de casinhas brancas, esse lugar é um dos mais tranquilos da cidade. É um convite a contemplação e paz!

Begijnhof foi fundada em 1245 para abrigar as esposas dos soldados que foram lutar nas cruzadas. Com o tempo foram morar as freiras beguinas (que deu nome ao lugar) e ultimamente (desde 1937) é o lar de freiras beneditinas.

O complexo de casas foi construída entre o século 17 e 18. Uma das casas é um museu, que é pago.
A capela é pequena, mas bonita. Tem entrada gratuita.

Informações: os portões fecham às 18h30.
Endereço do Begijnhof: Wijngaardstraat

 

17 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *